Quem sou eu

Fazer 40 anos é mesmo um marco?

Na última sexta-feira, dia 05/11/2021, completei 40 anos de idade. E estou refletindo ainda se esta idade significa um marco na nossa vida.

O fato é que, ainda hoje, falar que tenho 40 anos (assim como, quando falava que iria fazer) me soa estranho. Não exatamente um peso, mas como se eu não tivesse esta idade ainda, não me sinto nesta tal de ‘meia idade’.

Talvez porque nossa geração seja muito diferente das anteriores. Temos uma expectativa de vida maior e uma vida ativa e produtiva mais longa. Mas ao mesmo tempo, nosso corpo sente os sinais da idade chegando. Nosso metabolismo fica mais lento, a pele e o cabelo já não são mais os mesmos, nossa energia parece não durar tanto como antes.

Mas o que fazer então para minimizar estes ‘sintomas’e continuar a viver como se ainda estivéssemos na nossa juventude? Para mim, a melhor forma é respeito! Respeitar meu corpo, respeitar minhas vontades, respeitar minha história. 

Quanto mais madura fico, mais percebo o quanto sou importante para mim mesma, o quanto sou fruto das escolhas que fiz até hoje e das experiências que tive, e o quanto sou capaz de dirigir a minha própria vida.

Quanto mais madura fico, mais vivo de acordo com meus valores de vida, mais percebo as pessoas que estão ao meu redor e em menos discussões eu entro.

Já fui a pessoa pavio curto, impulsiva, intensa, teimosa… Hoje escolho minhas batalhas. Hoje deixo ir, deixo fluir.

Mas penso que não é só a idade que me trouxe isso. Muito autoconhecimento, muita vontade de ser melhor e muito desejo de realizar meus sonhos, que fizeram eu estar de bem comigo mesma.

Aos 38 anos resolvi mudar de carreira e de país. Por um instante pensei já estar velha para isso, mas depois pensando melhor, velha em que sentido? Se eu morrer com 78 anos, vou passar os próximos 40 sem me sentir realizada? Com o julgamento de quem estou me preocupando? Com que direito as pessoas podem apontar o dedo para mim e me chamar de velha? Preferi arriscar uma vida plena do que morrer na vida morna.

A direção da minha vida é minha e quem programa o GPS do meu caminho também sou eu.

Claro que tenho muito a aprender e evoluir, mas sentir que aos poucos estou conquistando, já faz eu me sentir realizada.

O que eu quero trazer para vocês é que tudo nessa vida é possível, que a idade pouco importa se você se respeita e tem vontade de fazer acontecer. 

Nunca é cedo ou tarde demais, a hora é agora! Sua vida está acontecendo agora! Este segundo passou e não volta mais.

Se a vida é única, por que então ficamos esperando o ‘momento certo’? Que momento será este? Quando as coisas deverão acontecer? Como você vai saber que deve começar?

Comece, não espere pelo tempo, por alguém, pelo clima, pelo novo ano… Nossa vida não sabe diferenciar domingo de segunda, nem dia 31 de dezembro de dia 01 de janeiro. Ela simplesmente está acontecendo todos os dias. 

O que você vai fazer para não ficar assistindo ela passar?!

Oportunidade única para cuidar da sua saúde ainda em 2021!

Abri vagas limitadas para uma Sessão de Descoberta totalmente EXCLUSIVA e GRATUITA!

Esta sessão é o pontapé que você precisa para cuidar da sua saúde ainda este ano e começar 2022 com uma de suas metas já acontecendo. 

Você vai entender o porquê ainda não teve sucesso nas suas tentativas de dieta e porque sempre deixa seus cuidados para depois.

Se você está disposta a ser responsável pela sua saúde, transformando sua vida e impactando a das pessoas que você ama, preencha o formulário no link abaixo e vamos conversar!

Essa é a oportunidade que precisa para virar o jogo e ser dona da sua própria jornada. 

As vagas são limitadas, então não deixe para que amanhã o que você pode fazer hoje por você! 

O difícil se torna fácil quando colocamos ele na prioridade.

Todo mundo já passou por algum momento na vida que pensou: ‘ah, isso é muito complicado, não vou conseguir, não é pra mim’.

Será mesmo?

Temos o hábito de olhar para o outro, nos comparar e achar que nunca seremos tão bons ou tão felizes quanto ele. Mas se todos somos feitos da mesma matéria, o que diferencia os ‘vencedores’ dos ‘perdedores’?

Na verdade, todos temos uma área da vida em que somos vencedores. Tudo depende do empenho que você dedica à esta determinada área. Ou seja, todos podemos fazer o que qualquer ser humano faz, mas precisamos estar dispostos a fazer o que precisa ser feito para conseguir isso.

No passado, quando pensava em correr, já me dava falta de ar. Nem começava no primeiro metro e já desistia, cansava, nem continuava. Achava difícil demais, exaustivo demais… Mas porque eu não tinha um motivo para fazer aquilo. Estava satisfeita com meu corpo, minha vida, tudo ok. Mas um dia senti que eu precisava conquistar esse passo, não estava mais feliz com meu corpo e nem com a minha vida, precisava de algo para relaxar a mente. Foi a partir daí que eu me determinei a começar a treinar corrida, coloquei isso como uma prioridade na vida… fui lá e fiz!

Claro que estou falando de atividades normais, não de super atletas. Mas se uma pessoa (e não apenas uma, na verdade…) consegue correr 42km, por que eu não consigo? Simples, porque não coloquei o treinamento para fazer uma maratona como prioridade da minha vida hoje. Sei que preciso abrir mão de diversas coisas para finalizar uma prova como estas, e hoje, não estou disposta a isso.

Quando vejo uma prova de maratona, fico impressionada com a quantidade de gente correndo e, sempre pensei que nunca conseguiria fazer. Mas a verdade é que sou capaz como qualquer uma daquelas pessoas.

Imagine você agora, olhando para uma pessoa que admira… com certeza pensará que nunca poderá ser como ela. Mas o que te diferencia deste outro ser humano? Eu diria apenas que prioridade.

Comparações nunca são saudáveis, mas a modelagem é. Isso significa que não posso olhar para o outro com inveja, mas sim com admiração a ponto de tentar entender o caminho que a pessoa percorreu para conquistar o que se conquistou. E por isso devemos modelar e não se comparar. Cada um tem uma história e um momento de vida próprios, cada um fez suas escolhas no passado, cada um tem uma meta a ser atingida. Ninguém é igual a ninguém em termos de vida, mas em termos de capacidade sim, somos todos iguais.

O que quero deixar aqui hoje é que você não se compare ao outro colocando-o num pedestal, mas sim que entenda que como ele, você também é capaz de conquistar tudo aquilo que deseja, desde que coloque empenho e dedicação.

O difícil se torna fácil quando temos nosso motivo para seguir, colocamos a meta como prioridade e seguimos até conseguir. É isso que nos torna imbatíveis.

Acredite em você! Se uma pessoa consegue, você tem as mesmas capacidades de conseguir!

Todo mundo tem um dia que precisa desabafar! Hoje é o meu…

Desde que comecei um movimento de transformação, de tomar as rédeas da minha própria vida, eu ouvi de tudo. De pessoas duvidando de mim, me criticando e julgando, até quem me colocasse num lugar de pedestal. Confesso que, graças ao meu autoconhecimento, nada disso interfere mais na minha vida. Sei que não sou melhor ou pior do que ninguém, sei que o que eu fiz e faço, qualquer um pode fazer. Sei o quanto de esforço tive de impor para conseguir escapar da tristeza e desânimo profundos e viver a vida da forma que fosse melhor para mim.

O que acontece é que quase ninguém tem coragem de olhar para seus próprios problemas, ir a fundo nos seus dilemas e fazer das adversidades da vida, oportunidades para crescer.

Quando fazemos um processo interno de mudança muita gente não entende e então se afasta, assim como muita gente te acha tão autossuficiente que mal liga para você. E precisamos estar cientes disso tudo para seguir e conseguir viver a vida dos nossos sonhos, afinal, ninguém paga nossas contas e muito menos enxuga nossas lágrimas.

Foi difícil chegar até aqui? Muito!! Abrir mão da sua casa mobiliada com amor, de estar perto das pessoas mais importantes da vida, de um conforto financeiro… Mas hoje digo que está valendo a pena. E mais, nada supera a sensação de conquistar um sonho.

Agora me deparo com mais um obstáculo a ser ultrapassado, talvez ainda mais desafiador para mim. Conseguir engajar meu trabalho nas redes sociais… Você pode até achar que não, mas às vezes acho que nunca vou conseguir dominar e entender esse tal de Instagram.

Já pensei em desistir? Diversas vezes!! Mas sempre que penso o quanto meu trabalho pode transformar a vida de vocês e o quanto isso vibra dentro de mim, desisto de desistir e sigo buscando alternativas, pessoas, ajuda para fazer acontecer. Nunca se esqueçam: Pessoas precisam de pessoas…

E é isso o que quero registrar aqui hoje. Quando pensamos lá na frente, em tudo o que podemos e somos capazes de fazer, criamos coragem para seguir!

E parem de se preocupar com a opinião alheia. Você não é melhor e mais forte que ninguém e, na maioria das vezes, a inveja vem disfarçada de conselho. 

Siga seu caminho, escolha suas batalhas e faça sua vida valer a pena! Se não der certo, pelo menos não se arrependerá de não ter tentado!

Onde foi parar seu poder de realização?

Se lembra de quantas coisas já conseguiu fazer até aqui? Quantas dores superou, quantos amores conquistou, quantas provas passou? Pois é, nossa rotina faz a gente se esquecer destes pequenos marcos na nossa história e, só um exercício reflexivo faz a gente se conectar com todas as coisas que já realizamos até hoje.

Um simples momento de pensar e se lembrar, traz à tona uma enxurrada de sentimentos bons, e por que então temos a tendência de, automaticamente, nos lembrarmos daquilo que não conseguimos fazer? Simplesmente nos entregamos aos sentimentos de frustração e culpa sobre os de alegria e vitória. E assim, seguimos caminhando em uma vida sem sentido.

Mas qual é então o motivo de não conquistarmos tudo aquilo que desejamos?

Na verdade, sofremos da Síndrome do ‘Queria Tanto’… que sempre vem acompanhado de um ‘MAS’ e um sentimento de abandono.

“Queria tanto emagrecer, mas já fiz dieta e isso não é para mim… Queria tanto começar a academia, mas meu dia é corrido e não tenho tempo para me cuidar.”

Pode ser que tenha te faltado motivação, força de vontade, alguém que incentive. Mas, e se eu te disser que você procurou isso tudo nos lugares errados? E que, na verdade, tudo que você precisa está dentro de você?

Comparar-se com o outro, fazer algo que outra pessoa quer, buscar soluções rápidas sem apoio, querer resolver uma dor em um segundo… Isso eu sei que já fez!

E acalmar sua mente, diminuir o barulho externo e ouvir sua própria voz. Você já fez isso?

Descobrir o que seu coração quer é poder trazer para a realidade seu desejo mais profundo e transformá-lo em seu objetivo no futuro.

Hoje, eu te convido a mudar… A resgatar sua autoconfiança, ter autonomia na sua vida e ser protagonista da sua história. A trazer seu amor próprio, sua autoestima, sua saúde, seus valores de vida e seu poder de realização para o AGORA!

Não é só sobre comer, é sobre nutrir-se de amor próprio!

Não é só sobre estar lá, é sobre estar presente ao momento!

Não é só sobre viver, é sobre sentir a plenitude da vida!

Não é só sobre ficar bonita, é sobre se sentir maravilhosa!

Você é capaz de tudo que deseja, basta ter as ferramentas certas para seguir nessa jornada! Inspire as pessoas sendo você!

Nossa inspiração de vida vinda das Olimpíadas!

Sempre amei os Jogos Olímpicos… Sempre gostei de acompanhar, torcendo e vendo o que o ser humano é capaz de fazer com o próprio corpo!

Confesso que, só hoje em dia, penso que eu poderia ter sido uma atleta dedicada, mas na infância, apesar do incentivo da minha mãe para praticar esportes, nunca houve um pensamento da profissionalização. O esporte para mim sempre foi uma diversão!

E na verdade é assim que deve ser e, com certeza, é como estes atletas também encararam o esporte no passado, e até hoje.

Imagine se o Ítalo Ferreira não se divertisse ao usar uma tampa de isopor como prancha, ou se a Rayssa não fosse uma criança feliz em cima de um pequeno skate em suas asinhas de fada? Sim, sempre foi por diversão!!

Claro que o talento nato dessas pessoas é um diferencial, mas os pais conseguirem enxergar isso como potência, incentivar e apoiar é determinante… A construção da disciplina para focar no resultado vem dessa soma do talento com o incentivo! Tudo isso junto dá uma explosão de competência e eficiência para entregar o melhor sempre. A conta é simples:

Talento + incentivo + esforço = sucesso.

Em um país que não incentiva o esporte, que não o vê como um benefício à sociedade, que não percebe o poder do esporte na saúde física, mas também mental e social, fica ainda mais evidente como os atletas brasileiros são puro esforço e dedicação!

Mas os Jogos Olímpicos vão além de enxergar nossos problemas sociais, é perceber a potência do corpo humano e a vontade de vencer. Diga-se o Tunisiano medalha de ouro na Natação com apenas 18 anos, chegando ao Japão sem pretensão nem de final, como 17º colocado no ranking e arrancando o ouro de Estados Unidos, Romênia, Austrália e Inglaterra. Quem vai dizer que ele não representa o desejo, a vontade e a fé? Sim, acreditar que você pode também faz parte da conta!! Ele colocou tudo que tinha naquela prova, deu tudo de si, acreditou que poderia e saiu como o melhor!

Mas voltando à inspiração para a nossa vida, o que podemos trazer da história destes atletas? Eu digo que, com toda certeza, é uma aula!

Primeiro: Conexão com o futuro! O ciclo olímpico é de 4 anos. Ou seja, o atleta TREINA por 4 anos por aqueles poucos minutos na Olimpíada. Se ele achasse que “4 anos está longe demais, quando chegar lá eu penso o que vou fazer, deixa pra depois”… Ele nem chegaria à Vila Olímpica! Saber onde você quer chegar, é o primeiro passo!

Segundo: Não existe sucesso sem abrir mão de recompensas imediatas! Todas as pessoas que têm sucesso tiveram que abrir mão de muitas coisas na vida. Infelizmente não existe ‘almoço grátis’. Os atletas tiveram que se dedicar incansavelmente para chegar ao topo. Você acha que eles se rendiam a festas, bebidas, lanches em época de treinos intensos?? Não que isso seja proibido, mas com certeza, são infinitamente menores do que os esportistas que não chegam ao topo! Entender que o caminho para o sucesso exige perdas faz você ficar mais leve e preparado para o processo! Ninguém pode ter tudo!

Terceiro: Foco! Ter foco onde quer estar também faz parte para o sucesso. Você precisa escolher um objetivo e seguir incansavelmente até conseguir! Se você vai conseguir ou não, são outros 500, mas saber que você fez tudo o que podia e que deu o seu melhor, já é uma vitória!

Quarto: Escolher o caminho para chegar onde você quer! Depois que você tiver traçado seu objetivo, é preciso escolher o caminho a trilhar… Na maioria das vezes, esse não será o caminho mais fácil e confortável, mas com certeza, todos os desafios encarados durante o trajeto te farão mais forte para chegar ao topo! Imagine-se em uma montanha, pronta para atingir o cume… Quando você cansar, achar que está muito duro, você pode parar no meio, desistir e voltar para casa com a sensação de fracasso. Ou pode escolher descansar, se esforçar mais e mais, para ter a recompensa da vista mais linda do mundo! A escolha sempre será sua, mas lembre-se do sentimento que quer ter no final da sua jornada! Aprenda a descansar e não a desistir.

Quinto: Gratidão! Ser grata é fundamental!!! Saber de onde você veio, quem esteve e está ao seu lado, lembrar-se da sua história e agradecer por cada momento de vida, te fortalecem! Ninguém tem sucesso sozinho e se não fosse a sua história, você não teria se tornado quem é hoje. Agradeça primeiro os seus pais, mas agradeça também seus problemas e alegrias, os tombos e superações… São eles que te trouxeram até aqui!

Todos estes ensinamentos servem para todas as áreas da vida. Seja na saúde, no trabalho e até mesmo nos relacionamentos. Lembre-se que nada acontece por acaso. Tudo é resultado das suas escolhas e ações. Tudo é construção!!

O que você escolhe hoje?

Nossa vida é mesmo um filme de comédia romântica?

Esta semana terminei de assistir mais uma série e, diferente das outras, escolhi assistir uma comédia romântica bobinha para desanuviar. Mas como sempre, a mente ficou flutuando sobre a vida e algumas fichas caíram até mesmo nesse momento de lazer…

Este tipo de série ou filme, sempre (ou quase sempre) acaba em final feliz e aí que vieram as fichas! Claro que, tomadas as devidas proporções, principalmente de tempo, nossa vida é como um filme de comédia romântica, com um toque de drama intelectual e terror, mas no fim, tudo acaba em final feliz.

Lembra quando estava na escola e sonhava em ter uma família linda de propaganda de margarina? Pois eu lembro… E minha vida passou bem longe disso (pelo menos por enquanto), mas não posso me queixar. Hoje olho para trás, percebo quantas coisas eu vivi e tenho certeza que estou no lugar certo, na hora certa. Nada na vida é um problema infinito… Mas claro, que é preciso mudar o olhar para enxergar além das dores.

Quando temos vontade de crescer e evoluir, passamos a encontrar oportunidades nas adversidades, fazemos dos problemas aprendizados adquiridos e das dores impulsos para crescer. Simplesmente, mudando o foco.

Sabe a história do copo meio cheio? É isso!! Olhar com outro viés faz uma luz se acender na nossa cabeça, como aquelas lâmpadas de desenho animado.

Não estou dizendo que é fácil, mas é possível!!

Se colocarmos tudo isso em termos práticos sobre ‘dieta’ (não gosto de usar esse termo porque acho que está banalizado, mas vamos lá!), podemos enxergá-la como um sacrifício, em que temos que abrir mão de tudo que nos traz prazer. Mas quando mudamos o viés, a ‘dieta’ é o caminho para o corpo que desejamos, para a longevidade, para a disposição, para a energia, para a vitalidade, etc…

Entende como fica mais leve? É como olhar o copo meio cheio, em meio a muitos contratempos.

Saber que esse período de ‘sacrifícios’ é uma fase e que ao final do processo estará onde quer estar é o que faz valer a pena.

Quantas vezes você passou por algo ruim que achou que fosse durar para sempre? Quantos momentos aguentou, esperando por um bom resultado? Quantos trabalhos fez até tarde, para ser reconhecido?

Não há bônus sem ônus pessoal! Mas quando temos um objetivo forte e nos conectamos com ele, fica muito mais fácil ter um foco e a disciplina tão almejada.

O segredo é abrir mão de recompensas imediatas, esperando as recompensas futuras, curtir a jornada e saber que deu o seu melhor para ser quem você quer ser! Saber que lá na frente tem uma vida linda e que tudo vai dar certo, é o segredo para passar pelos momentos mais desafiadores da vida.

Acredite em você e siga, haja o que houver!

O frio chegou… e a dieta?

Hoje acordei aqui em São Paulo com temperatura de 5ºC. Não me lembro de uma temperatura tão baixa por aqui, mas mesmo assim, saí da cama e segui a minha rotina normalmente.

Foi fácil? Claro que não! A pior parte do frio para mim, sem dúvida, é sair da cama. O despertador toca e um diálogo interno começa a ser formado automaticamente: ‘Gente, tá muito frio! Será mesmo que não posso ficar aqui mais 10 minutinhos? Eu treino todo dia, posso faltar hoje, ne? Ah, mas se não for na academia, meu dia não será o mesmo… Mas é só um diazinho… Ah, já sei que eu vou ficar sonolenta o dia todo se não for, e tenho um monte de coisas para resolver. Vamos lá: 1,2,3…

E assim me levanto!

Sou um ser humano como qualquer um de vocês que está lendo esse post agora, mas confesso que tenho disciplina para a saúde um pouco mais fora da curva que a maioria das pessoas.

Sempre foi assim? Não! Absolutamente! Eu era a pessoa que gostava de dormir até tarde no domingo, ficar de preguiça o dia todo, comer sem pensar. Verdade que sempre fiz algum tipo de atividade física, mas nunca levei nada tão a sério (Que diga meu ex-namorado personal…rs).

Mas então, o que mudou?

Quando comecei a correr em 2014 um novo mundo se abriu para mim, e foi com a corrida que aprendi a ser mais focada e disciplinada. Ela me ajudou a ter o corpo que eu sempre quis ter, me ajudou a me alimentar ainda melhor e mostrou que sou muito mais do que um dia achei que fosse. A real é que a corrida me transformou e, por isso, posso falar para vocês sobre determinação e foco. Aprendi e quero ensinar a todos vocês o que tem do outro lado do muro.

Enfim, voltando ao frio…

Quando sabemos onde queremos chegar, quando temos clareza do futuro que almejamos, a disciplina se torna algo natural. É a partir dela que chegamos mais rápido no nosso destino. Assim, fica muito menos difícil sair da cama numa manhã fria para treinar, manter a alimentação adequada com salada e frutas no inverno, e continuar bebendo água como se fosse uma tarde de verão.

A disciplina é fazer o que precisa ser feito, apesar de… Ou seja, é você treinar, comer direito e beber água apesar do frio!

Pode ter certeza que existe algo na sua vida em que você é muito disciplinado, como por exemplo, estudar, trabalhar ou até mesmo comer aquela sobremesa todo dia depois do almoço. Então vou te contar um segredo: A forma como fazemos uma coisa, podemos fazer qualquer outra… Se você é disciplinado para comer a tal sobremesa, consegue ser disciplinado para não comer. Não existe alguém sem disciplina, mas sim alguém que ajusta o foco para o lado errado dela. Nosso cérebro é treinável, a gente só precisa mostrar para ele onde a gente quer chegar.

Percebe que nunca é só sobre fazer dieta ou atividade física? Há muitas outras coisas envolvidas na nossa relação de vida do que seguir um receituário pronto, um artigo de revista ou o treino milagroso da musa fitness! Primeiro olhe para você, se fortaleça e depois faça o que precisa ser feito!

Acredite em você… Eu acredito!

Força de Vontade… Todo mundo tem???

A resposta simples e curta é, sim!! Mas vamos falar mais sobre isso.

Hoje estava pensando na minha carreira, nos desafios que tenho enfrentado nos últimos tempos, com a ideia da transição e com a adaptação a um cenário completamente novo para mim. Do mundo corporativo para o empreendedorismo, da nutricionista frustrada à nutricionista que encontrou o amor no Health Coach e em ajudar as pessoas.

Tudo que é novo nos gera insegurança, medo, esforço e energia além do natural. A saída da zona de conforto para a zona mágica obrigatoriamente passa pelas zonas do medo e do aprendizado e, se não temos clareza desse caminho, acabamos abandonando nossos sonhos no meio e nos ‘acomodamos’ num lugar nem tão confortável assim.

Com tudo na vida é assim! O início de uma nova carreira, de um novo relacionamento, de um novo estilo de vida… Sabe quando você começa a namorar e nem sabe direito como agir com a pessoa, tem receio de dizer certas coisas, fica pisando em ovos? Mas você gosta tanto da pessoa que aos poucos vai driblando esses desafios porque no fim, tudo que você quer, é ficar com ela. Podemos levar essa analogia para todas as outras áreas.

Hoje, enfrento o desafio das redes sociais (sim, é um desafio para mim…rs), do empreendedorismo, da construção de uma marca… Mas quero tanto ajudar as pessoas, que mesmo nos dias mais desanimadores, busco me conectar com quem quero ser lá na frente, para ir aos poucos, construindo esse futuro.

Com o início de um novo estilo de vida é a mesma coisa… Você começa na academia, recebe a dieta da nutri e tudo aquilo parece muito mais difícil do que imaginava. Tem dias que não tem vontade, que acha que não vai dar certo, que não vai conseguir. Mas se você olhar para aquela pessoa que quer ser, você arruma, nem se for uma gotinha, da energia para andar mais um passo perto desse futuro que te espera.

Não é simples, temos que ter nossos valores muito claros na nossa cabeça, temos que desconstruir crenças, diminuir o volume de fora e aumentar o de dentro, para que a gente consiga se conectar com clareza nesse futuro.

Ok, Renata, já entendi! Mas o que a força de vontade tem a ver com tudo isso?

Pois é… Acreditem ou não, nossa força de vontade é finita. Sim! Ela começa o dia a todo vapor e, com o passar do tempo, ela vai se esgotando à medida que vamos utilizando.

Imagine a bateria de um celular que você deixou carregando a noite toda. A força de vontade é a mesma coisa. Você usa para acordar cedo para ir treinar no frio, você usa para não comer a sobremesa depois do almoço, você usa para não gritar com seu chefe depois da reunião, você usa para não dar o tablet para seu filho ficar quieto… E assim vai por todo o dia.

Se sua vida está equilibrada, a redução da força de vontade ao final do dia não é um problema. Mas quando você precisa implantar um novo hábito e começar uma nova jornada, a força de vontade é fundamental e, por isso, precisamos poupá-la o máximo que pudermos. Para isso existem os hábitos, mas isso dá assunto para um outro post.

Resumindo, quando vamos iniciar algo diferente, que precisa da nossa dedicação, é extremamente necessário que poupemos nossa energia o máximo possível, em assuntos que não são tão relevantes naquele momento, para que então consigamos focar onde realmente importa.

Hoje eu decido usar minha energia para entregar o melhor conteúdo para vocês.

Eu conto com o apoio de vocês na minha jornada e vocês contam comigo na jornada de vocês! Vamos juntos?

Antes de desistir, lembre o quanto quer chegar ao topo!

Toda vez que a gente coloca alguma meta na nossa vida, seja na saúde, no trabalho ou em qualquer outra área, a tendência é que comecemos o novo com energia total e, com o passar do tempo vamos desanimando até que paramos de fazer o que precisa ser feito para atingirmos nosso resultado esperado.
Isso é comum, mas não pode ser normal. Entenda que a diferença é sutil, mas o normal é que sigamos todos os dias em busca dos nossos desejos, um passo de cada vez, um milímetro todo dia. Mas então, o que é preciso fazer para pararmos de desistir no meio do caminho?
Primeiro é importante entender o que faz a gente desistir de alguma meta no meio do processo, para então agir em cada um dos pontos. Vamos lá?!

  1. Sua meta é muito audaciosa e grande – olhar para um objetivo extremamente desafiador pode fazer você desanimar pelo simples fato de ele estar distante. Traçar metas menores com prazos mais curtos pode te dar o gás que você precisa. Toda vez que você atinge uma dessas micro-metas, automaticamente você se motiva a conquistar a próxima e comemora. Isso te dá sensação de estar sempre realizando e, realizar é viciante…heh. Ao invés de, por exemplo, falar que vai emagrecer 10 kg até dezembro, experimente dizer que vai emagrecer 1,5kg por mês. Parece mais fácil, não é?
  2. Querer abraçar o mundo ao mesmo tempo – Implantar novos hábitos não é nada fácil e pode ser extremamente cansativo, imagine então querer implantar um monte de novos hábitos de uma só vez?! Pense assim: você quer emagrecer, então acorda plena na segunda-feira disposta a comer apenas comidas saudáveis, fazer 1:30h de atividade física e dormir 2h mais cedo todos os dias. Quanto tempo você acha que vai conseguir fazer tudo isso, saindo do zero? Eu diria 2 dias, sendo bem otimista! Você simplesmente não vai dar conta de mudar tudo de uma vez e, com certeza, vai largar tudo achando que essa vida não é para você. Para que você consiga mudar seus hábitos é preciso ir devagar. Trocar uma refeição do dia por uma mais saudável por uma semana, depois trocar duas, até que você esteja segura para escolher se alimentar de produtos mais naturais em todas as refeições. Começar a fazer atividade física por 20 minutos, 2 vezes na semana, depois 3, até que passe a fazer todos os dias e, depois aumente o tempo para 25 minutos, depois 30, e assim por diante. Sair do zero ao 100, além de cansativo, não traz a constância necessária para você ir se adaptando a uma nova rotina até que ela vire sua vida de fato.
  3. Se compara com quem já está lá na frente – Não adianta você se comparar com quem já conquistou o que você quer. Você pode se espelhar nessa pessoa, entender o que ela fez para chegar lá, mas nunca se compare com ela. Você precisa se comparar com você mesma! Olhar você ontem e saber que hoje pode ser 1% melhor. Cada um tem uma história de vida e honrar a sua faz você se tornar dona do seu próprio caminho.

Seja protagonista da sua própria vida. Aja a seu favor. Queira estar um pouco mais perto, todo dia, de quem você quer ser. Esteja pronta para escolher a sua jornada!