Fazer 40 anos é mesmo um marco?

Na última sexta-feira, dia 05/11/2021, completei 40 anos de idade. E estou refletindo ainda se esta idade significa um marco na nossa vida.

O fato é que, ainda hoje, falar que tenho 40 anos (assim como, quando falava que iria fazer) me soa estranho. Não exatamente um peso, mas como se eu não tivesse esta idade ainda, não me sinto nesta tal de ‘meia idade’.

Talvez porque nossa geração seja muito diferente das anteriores. Temos uma expectativa de vida maior e uma vida ativa e produtiva mais longa. Mas ao mesmo tempo, nosso corpo sente os sinais da idade chegando. Nosso metabolismo fica mais lento, a pele e o cabelo já não são mais os mesmos, nossa energia parece não durar tanto como antes.

Mas o que fazer então para minimizar estes ‘sintomas’e continuar a viver como se ainda estivéssemos na nossa juventude? Para mim, a melhor forma é respeito! Respeitar meu corpo, respeitar minhas vontades, respeitar minha história. 

Quanto mais madura fico, mais percebo o quanto sou importante para mim mesma, o quanto sou fruto das escolhas que fiz até hoje e das experiências que tive, e o quanto sou capaz de dirigir a minha própria vida.

Quanto mais madura fico, mais vivo de acordo com meus valores de vida, mais percebo as pessoas que estão ao meu redor e em menos discussões eu entro.

Já fui a pessoa pavio curto, impulsiva, intensa, teimosa… Hoje escolho minhas batalhas. Hoje deixo ir, deixo fluir.

Mas penso que não é só a idade que me trouxe isso. Muito autoconhecimento, muita vontade de ser melhor e muito desejo de realizar meus sonhos, que fizeram eu estar de bem comigo mesma.

Aos 38 anos resolvi mudar de carreira e de país. Por um instante pensei já estar velha para isso, mas depois pensando melhor, velha em que sentido? Se eu morrer com 78 anos, vou passar os próximos 40 sem me sentir realizada? Com o julgamento de quem estou me preocupando? Com que direito as pessoas podem apontar o dedo para mim e me chamar de velha? Preferi arriscar uma vida plena do que morrer na vida morna.

A direção da minha vida é minha e quem programa o GPS do meu caminho também sou eu.

Claro que tenho muito a aprender e evoluir, mas sentir que aos poucos estou conquistando, já faz eu me sentir realizada.

O que eu quero trazer para vocês é que tudo nessa vida é possível, que a idade pouco importa se você se respeita e tem vontade de fazer acontecer. 

Nunca é cedo ou tarde demais, a hora é agora! Sua vida está acontecendo agora! Este segundo passou e não volta mais.

Se a vida é única, por que então ficamos esperando o ‘momento certo’? Que momento será este? Quando as coisas deverão acontecer? Como você vai saber que deve começar?

Comece, não espere pelo tempo, por alguém, pelo clima, pelo novo ano… Nossa vida não sabe diferenciar domingo de segunda, nem dia 31 de dezembro de dia 01 de janeiro. Ela simplesmente está acontecendo todos os dias. 

O que você vai fazer para não ficar assistindo ela passar?!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s